Metal na Lata

Sepulchral Voice – “Evil Never Rests” (2020)

95769908_1649547218518889_7685748370219991040_n
Compartilhe

Sepulchral Voice – “Evil Never Rests” (2020)
Dies Irae Records
#DeathMetal#ThrashMetal

Para fãs de: Nocturnal GravesDesasterWatain

Nota: 9,0

Firmando-se na cena extrema por mais de trinta anos, os mineiros do Sepulchral Voice FINALMENTE lançam seu primeiro álbum de estúdio, após décadas trabalhando e lançando suas demos e seguindo a carreira pela estrada afora. Embora não seja do meu feitio dar a nota máxima para um disco de estréia de uma banda/horda, vocês entenderão a razão do porquê que Harley Senra (Vocais), Luiz Sepulchral e Ronaldo Ron Seth (guitarras), Pepê Salomão (baixo) e Lélio Gustavo (bateria) foram tão certeiros neste disco inaugural.

Já começo dizendo que a produção de disco está excelente e que manteve o aspecto “sujão” das faixas gravadas. Sei que sou voto vencido nessas horas mas, pra mim, o aspecto Thrash “raiz” deve ser assim e, se misturado ao Death Metal, melhor ainda.

Da mesma forma, é inegável a extensa carreira que os caras tiveram na estrada, visto que seria injusto dar uma nota moderada em caso de “terem muito o que mostrar ainda”. Desculpem, mas aqui esse argumento não cabe. São profissionais do gênero e ponto.

Em vista disso, promoveram uma chacina sonora ao melhor estilo de um Nocturnal Graves (no instrumental) e com identidade própria de fazer inveja. São dez faixas direcionadas à execução de um Death/Thrash Metal que deixará qualquer fã do gênero muito satisfeito.

A faixa que melhor representa esse disco, de longe, é a “Blood Sacrifice”, que revisita pontos marcantes de hordas como Watain, Desaster e até mesmo Celtic Frost. Não poderiam ficar de fora também as grandiosas “Cold War”, “Killer Instinct” e “Unreal World”, que apostam na premissa mais brutal e altamente visceral dos vocais e riffs de guitarra.

Obviamente que ainda estamos no início de 2020 (quase na metade) mas, e não querendo ser precipitado, esse é um dos grandes lançamentos nacionais do ano e que será um prato cheio para os fãs que tanto aguardavam esse lançamento há tantas décadas. A espera compensou e muito. Altamente recomendado !

Aldemar Ferreira

Compartilhe
Assuntos

Veja também