Metal na Lata

Suicidal Angels – “Sanctify The Darkness” (2009) (Relançamento 2023)

Sanctify_the_darkness
Compartilhe

Suicidal Angels – “Sanctify The Darkness” (2009) (Relançamento 2023)

Nuclear Blast Records | Shinigami Records
#ThrashMetal #DeathMetal #BlackenedThrashMetal

Para fãs de: Slayer, Exumer, Havok, Kreator

Texto por Lucas David

Nota: 8,5

Lançado em 2009, “Sanctify The Darkness”, é o segundo disco do Suicidal Angels, banda vinda da Grécia que, nesse registro, apresentou um ótimo Blackened-Death/Thrash Metal que nos remetem a Slayer, Kreator e Testament.

Desde os riffs brutais de abertura de “Bloodthirsty” até o último acorde de “Child Molester”, temos um Thrash direto do começo ao fim. Não há jams prolongadas, solos longos ou partes progressivas aqui, apenas fúria e caos com repetidas explosões de fúria, beirando o Death Metal. A já mencionada “Bloodthirsty” é a faixa mais longa do álbum, com menos de cinco minutos de duração, então é fácil notar como as coisas são feitas aqui.

Inicialmente, o álbum mais se assemelha aos primeiros do Slayer, particularmente através dos gritos do vocalista Nick e do ataque direto da guitarra, mas ao ouvir diversas vezes pode-se notar uma maior profundidade nelas. Algumas mudanças de andamento proporcionam momentos se encaixam bem entre a velocidade desenfreada.

Depois de um tempo, o lado mais Black fica em evidência com alguns riffs do Behemoth, Bathory e Celtic Frost, adicionando mais uma camada ao som. “Inquisition” e “No More Than Illusion” apostam mais no groove, enquanto “Mourning of The Cursed” tem um riff poderoso e o melhor trabalho do baixista Angel no álbum. Infelizmente a produção também segue os passos do Black e Death, deixando o baixo de Angel bem atrás na mixagem na maior parte do tempo. A bateria de Orfeas é furiosa, mas também costuma soar monótona. Felizmente, a produção não afetou completamente o ataque avassalador da banda.

O Suicidal Angels acertou precisamente no som feito em “Sanctify The Darkness”, que tem elementos de diversos gêneros e é bem executado. Inicialmente lançado via Nuclear Blast Records, o disco está sendo relançado pela Shinigami Records em 2023 e certamente é um prato cheio para os fãs da banda e do Thrash Metal. Em tempos em que as bandas adicionam cada vez mais elementos que tiram a essência do que as bandas Old School fizeram no passado, o Suicidal entrega algo cru, pesado e que só tem um objetivo: quebrar os pescoços de todos que se aproximarem.

Compartilhe
Assuntos

Veja também