Metal na Lata

Buzzard – “Eye Of The Sun” (2021)

a0961443149_10
Compartilhe

Buzzard“Eye Of The Sun” (2021)
Bruxa Verde Produções
#StonerRock, #PsychedelicRock, #ProgressiveRock, #PsychedelicDoomMetal

Para fãs de: Om, Sleep, Stoned Jesus

Nota: 9,0

Viagens progressivas — mantras musicais, psicodelismo puro abastecendo e entorpecendo a mente. “Eye Of The Sun” é um disco de certa forma simples, mas não inocente, pois, ele brinca com as possibilidades e extrapola os padrões. Um tanto cru, por vezes áspero, mas dotado de uma sonoridade altamente toxica, hipnótica e viciante. Senhoras e senhores, sejam bem-vindos ao cosmos particular do Buzzard.

O Buzzard é um duo formado em 2020 na cidade de Brusque-SC, por André Leoni (baixo/voz) e Suyanne Gabrielle (bateria/voz). “Eye Of The Sun” é seu primeiro trabalho, uma saborosa degustação — um ep, um belo e suculento ep que só possível de ser realizado graças ao apoio da Lei Aldir Blanc (sim, ainda existem seres preocupados com a cultura nesse país de degustadores voluntários da ignorância).

Composto por 04 faixas, sendo que duas são instrumentais, no caso, a abertura com o tema título e o encerramento com a mística “Sonne”. Entre elas, dois transes — “Higher” e “Mantis”. Enquanto a primeira é um Stoner Rock do mais alto grau, a segunda é um delírio — ou um ritual, tanto por sua estética sonora quanto por seu apelo visual (o complemento). Seu clipe é um dos mais belos e estudados já lançados por uma banda oriunda desse nicho. Olha o Stoner se infiltrando na Sétima Arte. Enfim, tudo brilha categoricamente no trabalho desenvolvido pela dupla. Sejam suas qualidades enquanto musicistas ou mesmo suas bem-vindas influências setentistas. Suyanne tem uma voz que literalmente encanta e vicia o ouvinte e André justifica minha tese quanto ao baixo ser o verdadeiro instrumento do Doom Metal, sua “Hand of Doom” é pesada e genuína como poucas.

Uma estreia de peso e qualidade acachapantes. Não à-toa que o EP foi destaque em diversos canais do YouTube especializados em Stoner e Doom Metal. Dentre eles o 666MrDoom, Weedian, Void Stoner Doom Worship e Holy Parish Of Doom (assessoria competente e ciente de seu papel é outro nível). O Buzzard chega com sua brisa torta e condimentos psicodélicos para agregar e muito no cenário da música feia e sedada nacional (quiçá mundial). Prestem atenção a esse duo. Ouçam o trabalho, comprem, apoiem ou divulguem — compartilhar boa música já é por si só de grande valia. Essa é apenas a primeira viagem sonora de muitas outras que se seguirão.

Fábio Miloch

Compartilhe
Assuntos

Veja também