Metal na Lata

Job For a Cowboy – “Moon Healer” (2024)

JFAC Moon
Compartilhe

Job For a Cowboy – “Moon Healer” (2024)

Metal Blade Records
#DeathMetal #Deathcore #ProgressiveDeathMetal

Para fãs de: Whitechapel, Cattle Decapitation, Atheist, Cynic

Texto por Lucas David

Nota: 10

Os apreciadores do metal moderno, e de certa idade, provavelmente conhecem o Job For a Cowboy e seu EP “Doom”. O disco injetou uma dose de força e vida ao metal extremo, com faixas como “Entombment of a Machine” e “Knee Deep” abrindo os olhos e ouvidos para algo inovador, marcando toda uma geração e ajudando na criação de um novo gênero, o Deathcore.

Após um período servindo como inspiração para novas bandas surgirem, eles resolveram dar um passo além, assumindo uma faceta mais progressiva do Death Metal. “Sun Eater” de 2014 trouxe uma banda mais centrada e confortável nessa área, sendo um trabalho excelente, afastando um pouco as comparações a bandas como Despised Icon e As Blood Runs Black e se aproximando mais de bandas como Atheist e Cynic.

Agora, 10 anos depois, a banda volta com um dos melhores álbuns de sua carreira: “Moon Healer”, lançado via Metal Blade Records. Com o novo disco eles confirmam o porquê de serem lembrados até os dias de hoje entre as melhores bandas do gênero.

O disco abre com “Beyond The Chemical Doorway” que começa criando uma atmosfera com alguns sons de guitarra e logo os vocais de Jonny Davy chegam para mostrar com o que estamos lidando. A faixa mostra ainda um ótimo trabalho de baixo, com as notas passeando pela música, sem deixar de servir como base sólida para a guitarra, que apresenta um solo incrível. “Etched in Oblivion” começa mais arrastada, com vocais impressionantes, bateria com viradas insanas e um solo de guitarra de cair o queixo.

Uma coisa que vale destacar é como os andamentos soam intrincados, com a banda servindo muita técnica, passagens diferentes e peso, como podemos ouvir em “The Sun Gave Me Ashes so I Sought Out The Moon”. A faixa fornece o som para o headbanging, no melhor estilo Deathcore de ser, com breakdowns e viradas perfeitas.

Outro prato cheio é a arte da capa, com uma mistura de terror cósmico (no melhor estilo Lovecraft) e uma viagem lisérgica, que atrai os olhares de qualquer um. Esse é o tipo de disco que atrairia você em uma loja primeiramente pela capa, até você ouvir as músicas e descobrir que cada uma faz valer toda a viagem que a arte proporciona.

Como fã da banda, já ouvi o disco várias vezes, e ele será um dos que ficará no repeat por muito tempo, já que temos aqui um exemplo de como fazer música extrema, técnica e cativante. Todas as faixas são excelentes e você não irá notar que o disco acabou devido à fluidez que ele tem. Concluindo, “Moon Healer” não é apenas mais um disco do Job For a Cowboy, mas é um dos melhores discos do ano e algo que ficará marcado na história do Death Metal mundial.

Compartilhe
Assuntos

Veja também