Metal na Lata

Presidente Judas – “Presidente Judas” (2023)

Presidente Judas
Compartilhe

Presidente Judas – “Presidente Judas” (2023)

Electric Funeral Records
#HeavyMetal #StonerMetal #DoomMetal

Para fãs de: Black Sabbath, Judas Priest, Electric Wizard, In Solitude

Texto por Caio Siqueira Iocohama

Nota: 8,5

A banda Presidente Judas surgiu em Cerquilho/SP em 2019, e é composta por duas vocalistas, Nathalia e Sara, além de Ygor na guitarra, Felipe no baixo e Rodrigo na bateria e lançou um EP em 2021 intitulado “Revolta”. Agora, em 2023, chegou a vez de fazer um novo lançamento, desta vez, autointitulado.

Logo de início tem-se a música mais longa, chamada “Velho Jack”, com um baixo bem “sujo”, combinando perfeitamente com o estilo da guitarra, extremamente setentista com influência bem pesada de Black Sabbath. Apesar de ter duas vocalistas, suas vozes sombrias combinam de um modo que parece ser uníssono em alguns momentos. Aproximadamente na metade da música, a guitarra faz um riff que parece ser tirado diretamente dos primeiros três álbuns da lendária banda britânica referida há pouco.

“Evil Woman”, se não tivesse sido adicionada na playlist graças ao ótimo material fornecido por Matheus Jacques, da Bruxa Verde Produções, era absolutamente possível afirmar que era alguma faixa perdida do álbum Vol. 4, do Black Sabbath. A gravação e produção representa fielmente o som antigo e nostálgico de mais alta qualidade.

Os riffs não são apenas saudosistas, eles também são bem pesados como visto em “Labirinto da Morte” e “No Name”. “Bruxas” também merece destaque graças aos excelentes vocais raivosos, o que propicia uma vibe bem sombria.

Presidente Judas se encerra com “Paranoxx” que mantém a essência bem Stoner/Doom do grupo, apesar de na reta final ter uma parte mais rápida que também é muito boa. Um detalhe bem interessante é a capa que faz com que pareça ser daqueles discos de vinil bem antigos e bem usados, reforçando ainda mais a característica setentista do grupo.

Com uma considerável curta duração, o álbum tem uma sonoridade bem consistente e “suja”, no bom sentido, sendo mais um grande lançamento de uma banda nacional que tem um bom futuro pela frente.

Compartilhe
Assuntos

Veja também