Metal na Lata

Malkuth – “Voodoo” (2018)

38750947_1143955575744725_8769692768772554752_n
Compartilhe


Malkuth
 – “Voodoo” (2018)

Obscure Chaos DistroSangue Frio Produções
#BlackMetal

Para fãs de Sarcófago BrasilPatriaVulcano

Nota: 9,0

Na época do lançamento de “Under The Light of Black Candle”, seu primeiro EP lançado no longínquo ano de 96, o Malkuth parecia apenas mais uma banda genérica e desinteressante a ocupar espaço no cenário Black Metal. Postura carregada, estética primitiva e uma sonoridade inócua e clichê não atraia muitos olhares.

O tempo passou, a evolução natural fez sua parte e hoje, mais de duas décadas depois, eu tenho o máximo prazer em me redimir e dizer que eu estava errado acerca do quarteto Pernambucano. “Voodoo”, seu mais novo álbum, surgiu para me esbofetear inexoravelmente, colocando a banda em posição de destaque no cenário nacional. Um disco de Black Metal autêntico, maduro no alto de sua simplicidade, pois busca reviver a fase embrionária do gênero, com toda sua agressividade e espírito blasfemo.

“Voodoo” é brutal e aviltante, assim como manda a retórica Black Metal, com suas composições pontuadas por seqüências intercalando velocidade, cadência e até algumas camas sutis de teclado, perfazendo uma sonoridade tétrica e instigante. Assim sendo, o repúdio ao Nazareno se materializa ao som de “Shoot To Kill (Je$u$)”, com uma pegada que chega às raias do Metal tradicional.

A seqüência com as amaldiçoadas “The Old Blade” e “Anticristum Belicus” mantém o ritmo e a tradição do bom Black Metal nacional. “Voodoo” não busca recriar ou inovar em cima de algo já pré-estabelecido, mas sim resgatar a velha fórmula para os dias atuais, demonstrando que a chama negra queima lenta e sorrateiramente por toda a eternidade. Excelente!

Ricardo L. Costa

Compartilhe
Assuntos

Veja também