Metal na Lata

Dismember – “Pieces” (1992) (Relançamento 2023)

dismember_pieces
Compartilhe

Dismember – “Pieces” (1992) (Relançamento 2023)

Nuclear Blast | Shinigami Records
#DeathMetal

Para fãs de Sinister, Entombed, Gorefest, Deicide, Hypocrisy

Texto por Ricardo L. Costa

Nota: 10

“Pieces” é um daqueles discos marcantes, inicialmente pela sua capa impactante (embora não tenha me impactado tanto quanto a do “Reek of Putrefaction” do Carcass), cuja imagem grotesca e brutal se tornou, pelo menos para mim, uma referência em termos de estética do Death Metal old school. No entanto, o que realmente se destaca é a sonoridade aviltante e devastadora que já havia varrido o velho continente (o Dismember já vinha do sucesso e reconhecimento de “Like An Ever Flowing Stream” de 91, e “Pieces” veio na sequência em 92).

Originalmente apenas um EP com cinco músicas, mas com o poderio devastador de um pelotão de infantaria das forças especiais, “Pieces” mantém a fórmula do Death Metal selvagem, brutal e pesado. Em muitos momentos, devido à produção e mixagem, parece ainda mais desgraçado que seu antecessor.

A aura grotesca perpetuada pela arte da capa estende-se por todo o repertório, numa autêntica aula de como fazer Death Metal da forma correta: direto, pontual e incisivo! Se alguém ainda não é muito familiarizado com o cenário sueco do gênero, tem a obrigação cívica, moral e didática de começar sua iniciação com o disco anterior, aprofundar-se com “Pieces” e se pós-graduar com “Indecent and Obscene”. Tudo o que você precisa saber está contido na tríade de ouro.

Destaques? Eu diria tudo, sem nenhum receio de soar exagerado, mas apenas a título de contexto, preste atenção em “I Wish You Hell” e “Carnal Tomb”, duas marteladas bem dadas no seu lobo frontal, daquelas que deixam atordoado por uma semana no mínimo. “Pieces” preserva a hegemonia do Death Metal sueco e a mantém inabalada. Uma perfeição em forma de disco! Sem mais, subscrevo-me.

Compartilhe
Assuntos

Veja também